Publicado Terça, 01 de Setembro de 2020 ás 04:01 - Atualizado 01/09/2020 ás 04:01

Bancários e bancárias aprovam a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria

Acordos Coletivos dos bancos públicos também foram aceitos pelas assembleias em todo o país.
 
 

Os bancários e as bancárias do Rio Grande do Sul aprovaram – com ampla participação – sua Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e os acordos coletivos dos bancos públicos (Caixa, Banco do Brasil e Banrisul). O resultado se repetiu em todo o país. A renovação da CCT e dos ACTs pode ser considerada uma vitória da categoria, que batalhou por nenhum direito a menos durante toda a Campanha Nacional deste ano.

Para o diretor de Comunicação da Fetrafi-RS e membro do Comando Nacional dos Bancários, Juberlei Bacelo, essa foi uma campanha com muitos desafios devido ao momento de isolamento social e o fim da ultratividade, que garantiria mais tempo para a negociação. "A categoria reconheceu o acerto da estratégia adotada pelo Comando Nacional e o conjunto dos sindicatos do país para solução da campanha deste ano, dentro de todas as condições que enfrentamos: os desafios da campanha virtual, desde as conferências, e todo o processo de negociação, coroado com as assembleias virtuais”, afirma.

Bacelo também destaca a grande participação da categoria nas assembleias, muito além das tradicionais reuniões presenciais. Só em Porto Alegre, quase 4 mil pessoas votaram pelo sistema virtual Vota Bem, sendo que 88,16% disseram sim à proposta de renovação da CCT Nacional.

Ao todo, foram 14 rodadas de negociação, algumas delas entraram madrugadas, para que os bancários chegassem a um acordo que mantivesse direitos e definisse cláusulas específicas para tempos de pandemia, como a implementação de medidas de prevenção e proteção no ambiente de trabalho quanto à COVID-19.

A Campanha teve momentos de tensão, em que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propôs a redução da PLR, a retirada da 13ª Cesta e reajuste salarial zero. O Comando Nacional, com o apoio da forte mobilização da categoria, conseguiu reverter todas as propostas e garantiu reajuste de 1,5% e abono de R$ 2 mil em 2020, mais reposição integral da inflação (INPC/IBGE), e, ainda, 0,5% de aumento real em 2021 para os salários e todas as verbas.

A mobilização online foi intensa e contribuiu, de acordo com o diretor de Comunicação da Fetrafi-RS, para o desfecho das negociações. Durante toda a campanha, tuitaços levaram as hashtags dos bancários e bancárias aos Trends Topics do Twitter, ou seja, aos assuntos mais comentados da rede social.

"Foi um processo desgastante, mas acreditamos que diante dessa conjuntura que estamos vivendo, podemos dizer que a nossa união e a nossa força fizeram com que os bancos não conseguissem se aproveitar da situação atual para retirar nossos direitos”, concluiu Bacelo.

Confira as minutas da Convenção e dos Acordos Coletivos de Trabalho aprovadas nas assembleias.

CCT

https://www.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2020/08/Minuta-CCT.pdf

PLR

https://www.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2020/08/Minuta-CCT-PLR.pdf

CCT Aditivo

https://www.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2020/08/Minuta-CCT-Aditiva.pdf

Banrisul

http://fetrafirs.org.br/noticias.php?id=12717

Caixa

https://www.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2020/08/proposta-global-act-caixa-2020.pdf

Banco do Brasil

https://www.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2020/08/proposta-global-act-caixa-2020.pdf

https://www.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2020/08/ACT-BB-Contraf-2020-2022.pdf